Bandas de Congo

June 4, 2017

27 bandas de Congo do Estado de Espírito Santo e Minas Gerais começaram a chegar aos poucos no domingo de manhã.  A força coletiva dos ritmos, cantos e danças mobilizam energias vitais, espirituais e sensuais.  A devoção dos corpos me escapa e me atravessa. Os Santos louvados transbordaram de alegria. A igreja aberta dispensa a presença de padres. O diálogo entre devotos e Santos é íntimo e festivo ao mesmo tempo. Testemunho a potência do sagrado em dádivas de si. Gestos generosos alargam o senso da festa. No ritmo do Congo as pessoas se entregam ao corpo que é alma. Na alegria dos encontros quase ninguém se cansa. Quem cansa descansa para tornar a tocar e dançar. A intensidade do tempo é infinita. No final da festa Zé da Casaca, um homem forte, exímio tocador de casaca e bom bebedor de cachaça, me confessa sua tristeza em retornar ao trabalho no dia seguinte. Mas sorrindo ele tem a certeza de voltar no próximo ano.  

FOTO: Jérôme Souty

FOTO: Jérôme Souty

FOTO: Jérôme Souty

Zé da Casaca / FOTO: Jérôme Souty 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

June 4, 2017

June 3, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags
Please reload

DIÁRIO

Saiba mais em 
PROJETO