Festa do Caboclo Bernardo


Auto do Caboclo Bernardo encenado pela Cia de Artes Regência Augusta. O grupo de teatro da Vila conta a vida deste herói adorado na foz do Rio Doce.

Caboclo Bernardo Nativo da Vila de Regência, salvou a tripulação do navio Imperial Marinheiro, enviado em 1887 para traçar a carta náutica da costa norte capixaba, a fim de evitar o naufrágio das embarcações que transitavam no Rio Doce. Muitas delas encalhavam nos recifes e bancos de areia situados na foz do Rio Doce, onde este navio também naufragou. Caboclo Bernardo sozinho, segurando uma corda nos dentes, se lançou ao mar cinco vezes e salvou 128 homens da tripulação do naufrágio. Princesa Isabel o condecorou como herói nacional. Caboclo Bernardo era descendente dos índios botocudos que habitavam a região. Sua coragem parece ecoar a bravura destes índios, que resistiram as violentas ações e políticas de extermínio da colonização branca. Mas esta parte da história ainda não foi bem contada.

De noite saímos da festa para ver o rio. Ao chegar no porto ouvi o rio. O mistério do Rio Doce me arrebatou. As águas que sussurram o senso do sagrado. Na imensidão do rio fiquei pequenininha. Assim, diminuída senti o cheiro da lama de rejeitos de mineração nas injustiças do mundo.


DIÁRIO

Saiba mais em 
PROJETO 
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Nenhum tag.