Velhas histórias de Peixes

No quintal/brejo da casa de sua família, onde as redes de espera e tarrafas estão penduradas em árvores e os barcos e jequiás encostados desde 2015, Adailton ao ler o sermão de Santo António aos Peixes de Padre António Vieira (1654) lembrou-se da parábola "Se os tubarões fossem homens", uma resposta do Senhor K à pergunta de uma menina que busca saber se os tubarões seriam mais agradáveis para os pequenos peixes se fossem pessoas. Na resposta do personagem, Bertold Brecht (1898-1956) revela a desumanidade opressora de um sistema em analogia a um mundo onde todos os aspectos contribuem para exercer um controle absoluto sobre a vida. Compartilhamos um link da leitura do texto por Antônio Abujamra:


DIÁRIO

Saiba mais em 
PROJETO 
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Nenhum tag.